sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Por amor...

Mamãe ama essa foto!

Oi pessoal, mamãe da Lola postando, hoje acordei com muitos pensamentos a respeito da Lola , acho que de tanto ler sobre mimar o cachorro estou ficando confusa...rs
A Lola é uma cachorra normal, não bagunça, as vezes tem deslizes na hora de fazer seu cocô, calminha, não me dá trabalho, está sempre perdo de mim, onde estou pode ter certeza que ela está me olhando, como agora!rs
Agora, como não mimar a minha maior companheira, como não tratar com todo carinho do mundo um serzinho que só me traz alegrias, como não trata-la como bebê, já que chegou na idade adulta, com esse tamanho e olhar pidonxo???
Daí que vem as perguntas, será que faço algo errado em que podia melhorar...para mim ela é tão perfeitinha que não mudaria nada em nosso jeito...
Vocês também se sentem assim???
Será que estou estragando a minha bebê???

Bom, vou ficar aqui com minhas dúvidas, mas com uma certeza...Nós duas somos unha e carne, macarrão e queijo ralado, arroz e feijão, ela é a tampa da minha panela...

Agradeço o comentário carinhoso da Camila, mamãe da Aika e espero de coração que ela sempre apareça!!!

BEIJINHOS A TODOS NO CORAÇÃO

GIGI, uma mamãe de cachorro muito orgulhosa...

OBS:Continuo no aguardo das fotinhos da PINK e do endereço do Quíron (já fiz sua montagem!)

8 comentários:

  1. Oiii
    Gigi também mimo a Bella mais do que o normal , a carinha que fazem quando estão perto o jeito que pedem as coisas , não tem como...rs
    E olhe que se peco sou uma pecadora mesmo, afinal tenho três meninas que são minhas filhas antes de tudo...rs
    lambeijos e um lindo final de semana com passeio no parque

    ResponderExcluir
  2. Oi minha aumiga!
    Como resistir a essa fofurinha??
    NÃO há nada de errado com você. Na verdade, eles são ótimos professores, pois conseguem passar perfeitamente a lição de como amar incondicionalmente. Tbm sou assim. Beijo e os abraço muito e até os embalo para dormir, no colo. Pode?? Eles adoram. E olha que eu tenho quatro, né. Portanto, cuidados redobrados. Tudo muito bem dividido em parcelas iguais.
    Amor de verdade é assim...
    Muitos aufagos e um grade abraço.
    Fê.

    ResponderExcluir
  3. Oi Gi, mudou a cara do blog de novo, mulher? hehe Adorei!

    Flor, o Shoyo é MEGA grudado em mim e ele sofre horrores. Quem está "de fora" vê um cãozinho perfeito: quietinho, obediente, apegado, carinhoso. Mas ele sofre e muito com ansiedade de separação...

    Um exemplo: estamos em casa eu, ele e o maridão. Se eu vou na rua e o deixo pra dentro, ele começa um berreiro. Outro: quando voltamos pra casa ele berra tanto que parece que estão matando um porco... Onde eu vou, lá vem o Shoyo atrás. Ele é super dominante, se eu deixasse, rosnava pra quem chegasse perto de mim (esse costume feio eu tirei quase 100%), é ciumento, possessivo, enfim, se eu não estou por perto, ele não está bem. E isso é muiiito ruim e me faz sofrer junto. Já fiz de tudo e mais um pouco, florais, homeopatia, educação canina blábláblá, mas a educadora falou que a esta altura pode ser irreversível. Acontece que ele sempre foi o queridinho da mamãe, sabe? Justamente por ser tão perfeitinho, eu com pena sempre cedi a tudo e o carreguei pra cima e pra baixo. Só que na verdade quem sofre é ele, porque não há como eu ir a todos os lugares sempre com ele no colo...

    Então não se trata de não amar, não cuidar ou não mimar, só precisamos estar cientes de que podemos estar prejudicando psicologicamente quem mais amamos.

    Outro exemplo: adotei um cão gigante (+de 45kg) de 4 anos que vivia dentro de casa e morria de medo de fogos de artifício e trovoadas. Eu saía de casa e o cachorro ficava chorando, era chover e o bicho entrar em pânico. Com reeducação correta, menos de um mês ele estava outro animal, bem mais feliz, confiante, brincalhão...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Gi,
    Eu acho que quem vai te responder isso é a própria Lolinha. Pegue os exemplos que a Ana Corina citou aí em cima: ela é insegura, muito medrosa, tem ansiedade de separação, tem alguma possessividade sobre vc, sobre as coisinhas dela? Se tem, é hora de mudar, pelo que a própria Ana falou: quem sofre é ela.
    Se não tem, há grandes indícios de que, apesar de vc dar muuuuuito amor, você está sabendo dar disciplina também. E isso são coisas que vc vai ter que observar a vida toda dela. Se ela mudar, você vai ter que mudar, também.
    Mas educar não é deixar de mimar, é só saber fazer isso na hora certa e na ordem certa. E vou te falar, esses pequenininhos são perigosos mesmo... hehehe A gente tem que se segurar pra não mimar demais. Mas não se preocupe ao extremo. Observe e fique tranquila, sempre há tempo pra corrigir (se é que há algo para corrigir).
    Beijocas pra vcs!!
    Carina e turma. ;)

    ResponderExcluir
  5. Olha Gigi se você está ou não errada em como tratar a Lola, eu não sei. Eu só sei que essas criaturas doces que nós temos é impossível de não mimar. Então, vamos aos mimos..hehe

    Beijos! Néia

    ResponderExcluir
  6. Eu acho q a Lola é mimada demais, mas sei q sua atitude nao vai mudar então fazer o q né ... hehehe

    Beijos

    Davy

    ResponderExcluir
  7. Aqui em casa a Pandora e o Ramon são mimados. Não dá pra ressistir ao encanto deles. Asdsim como a Lola,linda e fofa.Bjks

    ResponderExcluir
  8. Oi Gi,
    Entendo exatamente o q vc está sentindo. Aqui em casa a Lola reina absoluta! Sei que meu marido e eu a mimamos muuuuito ( tb, como não tratar como Bebê minha peludinha?!), mas estou sempre preocupada em "ler" os sinais da Lola para saber se a estamos prejudicando.
    A Lola já está com 1 ano e 7 meses e até agora não deu nenhum sinal de q esteja infeliz ou até mesmo dependente extremamente de nós.
    Nós dois trabalhamos fora e a Lola sempre foi acostumada a ficar sozinha em casa durante esse tempo (desde os 3 meses de vida é assim). Ela NUNCA estragou nada enquanto estava sozinha e isso me dizia q ela estava bem, pois as únicas coisas q eu encontrava fora do lugar qdo chegava em casa eram seus brinquedinhos! rsrsrs
    Bom Gi, hj posso dizer q a Lola é uma linda cachorrinha, feliz e saudável e principalmente SEM TRANSTORNOS q poderiam ter sido causados pelo nosso mimo. Não sofre com separação (já q está super acostumada com isso( não se desespera com barulhos, não estraga nada... enfim, ela é normal.
    A única coisa q te digo é o seguinte: siga seu coração. Dê todo o amor do mundo para a sua Lola e apenas fique de olho para saber se ela está apresentando algum transtorno.
    SEJAM SEMPRE FELIZES!!! Assim como sou com a minha Lola!
    Bjusss

    ResponderExcluir

Oi Aumiguinhos e aumiguinhas ficaremos muito feliz com os seus cãomentários...Obrigada...Lambeijokas da Lucy e Babi