quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

SARNA DERMODESTICA






Oi pessoal, é a mamãe da Lola postando, ontem notei umas feridinhas no pescoço da Lola e logo que acordei levei ela ao veterinário, fiquei muito triste quando ele me disse que ela está com SARNA DERMODESTICA (ou negra), tive que tosa-la para que os medicamentos fizessem efeito mais rápido, ela está tomando Mectimax 1/4 por dia, banho medicinal e está mais sossegada que o normal...
O que mais me intristeceu foi saber que essa sarna é passada pela mãe ao amamentar e que uma criadora mesmo sabendo desse problema continua procriando sua cadela...(que falta de amor!!!)

Vou cuidar direitinho dela para que ela melhore logo, e como sou uma mãe coruja achei que mesmo sem seus lindos pelôs ela ficou linda...

Vou postar uma matéria que encontrei sobre a Sarna Dermodestica...

Normalmente a sarna demodécica aparece de forma leve e localizada nos filhotes a partir dos três meses de idade. A doença é bastanta leve e é conhecida como forma localizada juvenil.

Existem duas formas de sarna demodécica: a forma localizada e a generalizada.
Como o próprio nome sugere, a primeira afeta somente pequenas áreas mais ou menos extensas do corpo. Normalmente as partes mais afetadas são o focinho e os membros. As formas mais leves podem curar-se espontâneamente.
A forma generalizada é a mais grave. Pode surgir após a evolução de uma forma localizada ou muito frequentemente surge já em igual medida em várias áreas. Além do focinho e extremidades, ataca também o tronco.
As regiões afetadas apresentam-se sem pelo e extremamente avermelhadas, surge desquamação da pele e pode haver prurido de modo variável.
Às vezes a situação se complica ainda mais: uma infecção bacteriana secundária está sempre de tocaia. As lesões podem infectar-se facilmente com germes que dão origem a pus, pústolas, fístulas e crostas, dificultando cada vez mais a cura e piorando a situação geral do sujeito que frequentemente torna-se doente crônico. A doença pode reapresentar-se após aparente solução.
Nas formas complicadas mais graves pode ocorrer morte do animal por seticemia. Os germes isolados são comumente do tipo Pseudomonas. A cura definitiva é rara e depende da gravidade com a qual a doença se manifesta.

O diagnóstico é extremamente simples, bastando observar o parasita no microscópio. O veterinário suspeitará deste tipo de sarna em função da anámnese do sujeito, das alterações na cute e o odor que são bastante característicos.
Raspando um pouco a pele ou arrancando alguns pelos nas regiões afetadas, obtém-se o material para o exame ao microscópio. Às vezes pode ser necessária uma biópsia.
A presença do parasita adulto, além das formas jovens e ovos, permite identificar com precisão a existência de sarna negra.
Também do ponto de vista terapêutico, a sarna negra é diferente em relação às demais.
Um dos principais medicamentos usados no tratamento das sarnas como a Ivermectina é totalmente ineficaz contra o Demodex.
Nas formas localizadas é suficiente a aplicação local de soluções acaricidas. A terapia prolonga-se até que os ácaros tenham desaparecido.
Geralmente, para ter certeza da sua erradicação, prossegue-se a terapia até após o segundo exame negativo.
Se a forma localizada é acompanhada de infecção, além da terapia acaricida, pode ser necessária a limpeza da região e o uso de antibióticos por via sistêmica.
As formas generalizadas são curadas como aquelas localizadas mas em geral requerem tratamentos muito longos e dificilmente alcançam a cura definitiva do sujeito.

é possível também submeter o cão a uma terapia com fármacos administrados por via oral; esta forma requer também períodos longos de tratamento, mas geralmente apresenta bons resultados. A limpeza e a desinfecção da pele são, em todos os casos, fundamentais. O uso de soluções desinfetantes da pele e o corte do pelo são indispensáveis para melhorar a resposta terapêutica nas formas mais complicadas.

Tradução do artigo do médico veterinário Fabio Borganti, publicado na revista "Cani", publicação da ENCI - Ente Nacional da Cinofilia Italiana


Beijinhos tristes mas com muita esperança de melhoras

Gigi, uma mamãe em apuros rs!

28 comentários:

  1. Lola logo você vai estar 100%. Beijos. Davy.

    ResponderExcluir
  2. A Lola está linda, rejuvenesceu, parece mais nova! Não se preocupa, Gisele! Todos nós passamos por isso!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Ai............ Nessie (minha Yorkie) tem uma caspinha que persiste! Ela tem usado peóxido de Benzoila mas n tem feito efeito. A região fica vermelhinha e geralmente o local mais afetado é o pescocinho! Será que é essa Sarna Negra??? Ela está com 3 meses e chegou aqui com 40 dias, logo após isso começou a apresentar esses sintomas, mas n evoluiu como no artigo... espero que n seja, mas ela já fez exame de citologia e de fungos. A citologia deu negativa mas o de fungos ainda n chegou o resultado. de qq forma vou falar com a vet sobre essa possibilidade! Amei a dica! Como está Lola? Já está melhor? abc

    ResponderExcluir
  4. Olá Lola meu nome é Gisele quero te fazer um pedido... vc pode passar pra mim a formula que vc está usando pra se banhar... qual é a composição?.. ficarei muito agradecida...melhoras viu :)

    beijokas

    ResponderExcluir
  5. eu estou tão triste tenho um filhote de fila brasileiro vitima dessa sarna , nos seu primeiros 3 meses ela apareceu devastou minha cachorra ela chegou a entrar em decomposição até tratei com antibioticos melhorou agora depóis que todo pelo nasceu depois de 3 meses tratando sem parar a sarna retornou e esta a devastando novamente meu coração esta doendo

    ResponderExcluir
  6. http://todaperfeita.com.br/roupa-para-cachorro-moldes-e-fotos/
    tem varias roupinhas e alguns moldes um abraço
    Lorena

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lola tenho uma princesa igual a vc de nome Lunna, e descobrir que ela tb tem sarna como vc e estamos juntos nesta luta e vamos vencer ...bjus

    ResponderExcluir
  8. Olá, tenho um shitzu, o Léo, de 8 meses e já é a 2a. vez que essa sarna o devasta!!! Ela aparece de forma generalizada e meu cãozinho fica de forma lamentável. A primeira crise foi aos 4 meses e agora com 8. Ele está muito machucado, está fazendo vacinas novamente, não me lembro o nome, e banho semanal com Clorexiderm. Se vc souber de algo mais que possa aliviar seu sofrimento por favor me avisem!!! Obrigada! Elaine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu yorq também, o que ajuda muito e a vacina ivolmec. va a uma agropecuária de sua confiança e mostre para o responsável, dependendo do tamanho do seu cão e da GRAVIDADE ele sabe a quantidade de aplicar. mas o meu com o tempo aparece de novo. tentei veterinários, mas so gastei dinheiro, não resolveu. o melhor que encontrei ate agora é o ivolmec, muito barato cerca de 3 a 5 reais a dose.

      Excluir
  9. Desculpe lhe informar, não sou criador mas tenho um casal de bulldog inglês tenho eles desde filhotes.Já teve problemas de dermatites, exames realizados na Provet (casal )Conforme laudo deu negativo, não tem sarna dermodestica. Mas quando nasceram os filhotes depois de uns meses apareceu sarna dermodestica. Na hora que vi o exame não acreditei....maioria das matérias da internet fala que a mãe que passa a sarna...tenho o laudo em mãe que não tem...como explicar isso....fiquei navegando na internet e o veterinário muito conhecido entre os bulldogueiros me explicou. Que aparece muitos casos que o casal não tem a sarna dermodestica mas pode ter vir. Há pouco tempo, a sarna demodécica era considerada uma doença hereditária. Atualmente sabe-se que a questão da hereditariedade está ligada a uma deficiência do sistema imunológico, passada dos pais para os filhos ou de avós para os netos e os pais não tem essa deficiência mas acaba carregando essa genetica. Mais especificamente, à produção de um tipo de linfócito (glóbulo branco) conhecido como célula T ou Linfócito T, que tem um importante papel no sistema imune. A maioria dos cães saudáveis sempre carrega uma pequena população de Demodex mites. Quer dizer vai depender na verdade da imunidade (Linfócito T ) do cachorro se vai ter a sarna ou não. Mas logo após o nascimento e inicio da lactação, em um período entre 8 e 18 horas todos os filhotes já apresentam o ácaro na região do focinho. Essa transmissão é do ácaro. É absolutamente normal e não implica no desenvolvimento da demodecicose.

    ResponderExcluir
  10. Desculpe lhe informar, não sou criador mas tenho um casal de bulldog inglês tenho eles desde filhotes.Já teve problemas de dermatites, exames realizados na Provet (casal )Conforme laudo deu negativo, não tem sarna dermodestica. Mas quando nasceram os filhotes depois de uns meses apareceu sarna dermodestica. Na hora que vi o exame não acreditei....maioria das matérias da internet fala que a mãe que passa a sarna...tenho o laudo em mãe que não tem...como explicar isso....fiquei navegando na internet e o veterinário muito conhecido entre os bulldogueiros me explicou. Que aparece muitos casos que o casal não tem a sarna dermodestica mas pode ter vir. Há pouco tempo, a sarna demodécica era considerada uma doença hereditária. Atualmente sabe-se que a questão da hereditariedade está ligada a uma deficiência do sistema imunológico, passada dos pais para os filhos ou de avós para os netos e os pais não tem essa deficiência mas acaba carregando essa genetica. Mais especificamente, à produção de um tipo de linfócito (glóbulo branco) conhecido como célula T ou Linfócito T, que tem um importante papel no sistema imune. A maioria dos cães saudáveis sempre carrega uma pequena população de Demodex mites. Quer dizer vai depender na verdade da imunidade (Linfócito T ) do cachorro se vai ter a sarna ou não. Mas logo após o nascimento e inicio da lactação, em um período entre 8 e 18 horas todos os filhotes já apresentam o ácaro na região do focinho. Essa transmissão é do ácaro. É absolutamente normal e não implica no desenvolvimento da demodecicose.

    ResponderExcluir
  11. Lola,
    Tenho uma linda filhote de Lhasa, loirinha, linda, mas há 6 meses esta doença infernal tomou conta da minha Daninha. Estamos lutando com todas as forças para derrotá-la e não vou medir esforços para combate-la. Deixo meu carinho para vc e que vc tenha muita força para lutar contra esse inimigo covarde. Um beijão e melhoras.

    ResponderExcluir
  12. Você poderia por gentileza me passar os nomes do remédios homeopáticos (inclusive a dinamização ch?)que você utilizou na sua cachorrinha?
    Peguei uma cadelinmha da rua e não estou conseguindo bons resultados com a alopatia.Grata
    Fico no aguardo, grata
    e-mail: fanykb@uol.com.br

    ResponderExcluir
  13. Bom dia....Lolinha, aqui que escreve é a mãe de uma chará....na quinta feira passada fiquei sabendo que a minha Lola está com Sarna Demodécica..Estou arrasada..Pensei exatamente como a mãe da Lola..É triste saber que donas de Canil,criadoras das raças tem coragem de fazer tanta maldade ...A minha Lola é uma Bulldog Francês....Ela está tão machucadinha...estou sentindo dor por ela...O que vc está usando....Me ajuda por favor.Obrigada

    ResponderExcluir
  14. Oi , tenho uma shitzu liiinda, e ela tema demodecica, desde de setembro do ano passado estamos tentando deixa_la bem , más ta dificil. As feridinhas e a vermelhidao no corpinho dela não desaparecem, ja tentei de tudo, más pra completar ela é alérgica, pensa numa situaçao complicada, to cansada , não, não
    vou desistir más nem sei o que fazer.
    Se vcs tiverem alguma novidade pro tratamento , aceitó sugestoes . Obrigada

    ResponderExcluir
  15. Qual é o nome das vacinas porfavor preciso com urgencia marcia.lisiane_eickoff@hotmail.com

    ResponderExcluir
  16. Boa noite!!!
    Tenho uma yorki que se chama Mel de 7 meses... desde que a comprei ela apresentava caspas pelo corpinho, algumas feridinhas e por isso a levei em um veterinário que não soube identificar a doença no momento... Fiz vários tratamentos, dei vários medicamentos e agora pesquisando sobre esta doença, vejo que preciso urgentemente levá-la em outro vete. O que posso fazer para ajudar meu bebe hein? É tão complicado encontrar um veterinário capaz... sinceramente, estou muito triste com tudo isso.
    A Mel sofre muito, tadinha... se alguém puder me ajudar meu email é lelicalingerie@hotmail.com obrigada e melhoras para sua Lola. bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho um também que tem a mesma doença, ivolmec é o nome da vacina , compra-se na agropecuária. é o melhor que consegui. Cura ,mas com o tempo volta. leve o seu cão a agropecuária dependendo da gravidades eles sabem a quantidade que se aplica. as feridas começam a secar, demora um pouco a sarar, cerca de um mês para ser visível geralmente depois da terceira dose. gastei muito dinheiro com o veterinário que nada resolveu, as feridas e a caspa só almentavam, dai que um amigo falou de ivolmec. resolvi tentar e foi ate agora o que deu certo. vacina barata cerca de3 a 5 reais a dose

      Excluir
  17. Olá,

    Tenho uma shih Tzu de 2 anos que vem apresentando a mais ou menos 6 meses umas feridas pelo corpo, normalmente nas costinhas dela, onde coçam muito, mas nenhum veterinário constatou como a sarna dermodéstica, e sim apenas como um fungo, eles mandam tosar e passam a medicação, melhora por algumas semanas e volta.
    Quais seriam exatamente os sintomas que a Lola teve?
    E qual o shampoo receitado contra essa doença?
    Gostaria de saber os sintomas, pois assim chegarei a um veterinário, mais ou menos com uma ideia do que pode ser e mesmo que ele não fale na doença eu poça solicitar um exame mais concreto onde saberei exatamente o que ela tem.

    ResponderExcluir
  18. Tenho tbm um yorshire com demodecica, tentamos vários tratamentos que apenas controlavam, mas não chegavam nem perto de resolver o problema, ou ter algum alívio por mais de 1 mês, logo apareciam as feridas novamente ao se coçar. Desde Setembro de 2012 estamos levando nosso york no hospital veterinário da faculdade Anhembi Morumbi na Mooca. Lá estão tratando com Dectomax via oral, 3x por semana e está dando um ótimo resultado.o pelo nas áreas afetadas já está voltando a crescer. Bom fica a dica, mas não usem o medicamento sem avaliação e indicação do veterinário. Comentaram lá ho hospital que a raça yorkshire muitas vezes não responde bem aos tratamentos convencionais a demodecica, assim alternativas devem ser tentadas.

    ResponderExcluir
  19. ola lola, mesmo que nao haja cura, somente controle, o ideal seria vc continuar com o tratamento, manter seu animal bem alimentado, desvermifugado que o controle costuma ser bem eficiente

    ResponderExcluir
  20. Olá eu tenho um chih tzu de 6 meses que vem apresentando os sintomas .muitas coceira e feridas com pus .Já levei ele no veterinário já dei até antibióticos e nada resolveu .vc pode me ajudar

    ResponderExcluir
  21. Seguinte, tenho um um casal, Rajesh e Priya. Os dois maninhos têm a temida demodécica! Na verdade segundo a veterinária a doença incomoda muito mais os donos do que o animal e o tratamento é simples, porém lento, e assim como a asma em humanos, NÃO TEM CURA! significa que tratamos, controlamos a doença, mas toda a vez que o cãozinho estiver sob stress (cio, alteração de ambiente, queda de imunidade, mudanças na rotina) os sintomas voltam e reinicia-se o tratamento. O Raj por exemplo, quando era filhote chegou a perder quase todo o pelo, mas estava saudável, alimentava-se bem e era super brincalhão, mas algumas pessoas se assustavam e não se aproximavam pelo seu aspecto (mesmo quando avisava que a doença não passava pra humanos). Bom, vamos ao que interessa, o tratamento! nós tratamos os dois com ivermectina 3 mg (mectimax ou ivercanis), mas a dosagem começou com 1/4 de comprimido até chegar em 1 inteiro (isso depende do peso do animal e deve ser consultado um veterinário experiente pois nas agropecuárias onde procurávamos as vezes os atendentes até desconheciam o uso desse medicamento em cachorros). A primeira vez o tratamento é longo, se não me engano foram quase 6 meses, mas depois, quando nasceu minha filha foi stressante pois limitamos o espaço que podiam circular na casa, a atenção pra eles diminuiu um pouco pela atenção ao bebê e os sintomas retornaram. Nada de um pouco de carinho e 3 semanas de mectimax novamente não resolvessem! Então é isso, espero ter ajudado! Não se desesperem porque não é o fim dos tempos, tem que ter paciência e dar amor ao bichinho que tudo se resolve, e infelizmente não tem cura, quando ele passar por momentos difíceis vai voltar, assim como herpes para algumas pessoas! Sorte pra Lola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembrei que no primeiro tratamento, tanto do Raj quanto da Priya, eles usaram um xampu que não lembro o nome, vou ver na caderneta deles que fica no pet msmo e aviso aqui!

      Excluir
    2. Lembrei que no primeiro tratamento, tanto do Raj quanto da Priya, eles usaram um xampu que não lembro o nome, vou ver na caderneta deles que fica no pet msmo e aviso aqui!

      Excluir
  22. Amigos, sao raros os casos de cura da Sarna Demodex, mas existe. Tenhi uma bull terrier q logo aos 3 meses de idade apareceu com os sintomas e chegou a ficar pra ticamente sem pelos nos pescoço e patas, fora as feridas. Levei em 2 veterinarios q sempre falavam q eram alergias ou dermatites, sendo q nenhum medicamento q passavam resolvia. Sendo assim procurei o melhor Dermatologista veterinario de BH com varias especialidades. Ai sim descobri q ela tinha a sarna e logo fiz o tratamento.

    Receita

    Dectomax 1ml/10kg a cada 72 hrs - pode ser dado via horal.
    Bravecto a cada 3 meses - IMPORTANTE
    Cefalexina 250mg a cada 12hrs
    Shampo da Sanol 500ml-peroxido de benzoila "É o mais barato e funciona". Banho 2x por semana com esse shampo
    deixando agir por 10 minutos. Seque bem seu cao apos o banho, o cao nao pode ficar humido-molhado.

    https://www.bitcao.com.br/blog/bravecto-trata-sarna-demodecica/

    Pode seguir esse tratamento q vai resolver. É certeza!

    Sem o Bravecto seu cao melhorará e ira parar de se coçar, mas nao sera algo sustentável.

    Todos falam q apos baixar a imunidade, cio etc faz com que a sarna volte, mas apos esse tratamemto a minha bullterrier nunca mais teve nada e ja teve 3 cios e quebrou a pata traseira.

    Qualquer duvida esrou a disposição.

    fbps.bh@gmail.com

    ResponderExcluir

Oi Aumiguinhos e aumiguinhas ficaremos muito feliz com os seus cãomentários...Obrigada...Lambeijokas da Lucy e Babi